Carta de Pazzini


Tradução de Thiéres Rabelo

Gênova.

É difícil encontrar palavras. Sou o primeiro a saber, pois me bastaram dois anos para compreender o que significa vestir a camisa da Sampdoria. Os torcedores me fizeram entender: quer dizer ser e sentir-se parte de uma família.

É uma sensação belíssima e que nunca como hoje, nestes anos velozes, destroem todos aqueles que descrevem sentimentos para um time de futebol. Aquilo que provei na Sampdoria eu senti crescer claramente dentro de mim, em um percurso que trilhei e que ficará para sempre no meu coração e na minha mente.

Não nasci sampdoriano, é verdade, e nunca fingi que nasci, mas entrei para essa família em um momento, para mim, muito conturbado. A minha vida e o meu futebol, a partir daquele janeiro há duas temporadas atrás, voltaram a sorrir. Não foi apenas um prazer: foi uma honra vestir a camisa da Sampdoria e marcar pela Sampdoria. Com orgulho, crescemos e conquistamos objetivos talvez impensáveis no dia da minha chegada a Gênova.

Dois anos cheios, esplêndidos, intensos que significaram tanto, do ponto de vista humano, antes mesmo do ponto de vista futebolístico. O meu agradecimento é sincero, não por obrigação. A todos: do presidente Garrone até o mais jovem dos torcedores da Sampdoria, aquele que talvez está nascendo no momento em que escrevo.

Um pensamento forte, onde não esqueço e não quero esquecer os companheiros, rapazes esplêndidos na vida e no campo, que viraram, neste tempo, verdadeiros amigos, os treinadores, os dirigentes e todas as pessoas que trabalham na Samp.

Agora, sou da Inter, equipe campeã do mundo, da Europa e da Itália. Não acho que ninguém se ofenderá se, ao fim do meu trabalho, eu perguntar o resultado da Samp. Seguirei também como torcedor. Deixei um grupo e um time forte, importante e com bravos jovens prontos para defender as cores blucerchiati com orgulho.

Nos encontraremos como amigos, como adversários leais no campo, seguro de poder aproveitar a estima e o afeto de vocês. Lhes peço um último aplauso: não duvidem jamais do meu sentimento por vocês.

Com afeto,

Giampaolo Pazzini

http://www.ilsecoloxix.it/p/sport/2011/01/30/AN19eFgE-giampaolo_lettera_genova.shtml

3 respostas para Carta de Pazzini

  1. Marcelo disse:

    Esse fara falta. : /

  2. Nani disse:

    Torna presto Pazzo! ♥

  3. André disse:

    Pazzo eterno ♥

    Fará muita falta na Samp

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: