Sampdoria 2 x 2 Padova

Bertani, autor de um dos gols da Samp (Il Secolo XIX)

Bertani, autor de um dos gols da Samp (Il Secolo XIX)

Samp tropeça e heróico Padova arranca empate em Gênova

Em sua volta à Serie B depois de sete anos, a Sampdoria, jogando em casa, decepcionou seu torcedor, que lotou o Marassi, empatando em 2 a 2 com o Padova. O time de Veneto mostrou que quer repetir a campanha da temporada passada, quando alcançou o play-off final da Serie B, quase voltando à Serie A depois de 15 anos. Já a Samp dá mostras de que pouco mudou em relação ao time que foi rebaixado na última temporada da Serie A. Preocupante a situação blucerchiata.

Atzori escalou a Samp em um 3-4-2-1, com Romero; Volta, Costa e Accardi; Padalino, Palombo, Obiang e Castellini; Koman; Bertani e Pozzi. Maccarone, que havia feito ótima apresentação contra o Alessandria, na primeira partida da Coppa Italia, ficou apenas no banco: um erro clamoroso da parte de Atzori. Pozzi e Koman foram muito mal, podendo qualquer um deles ser substituído por Maccarone. Mas Atzori preferiu substituir Bertani, que foi bem, para colocar “Big Mac”. Um erro maior ainda, respondido com protestos da torcida presente no Marassi.

A dona da casa começou bem, não permitindo sequer que o Padova passasse do meio de campo nos primeiros minutos de jogo. Já no primeiro ataque blucerchiato, Pozzi ganhou uma disputa de corpo com o zagueiro central adversário Legati, saindo na cara do goleiro Pelizzoli. Instintivamente, o defensor cometeu falta na meia lua da área, quase pênalti, sendo punido com o amarelo.

Sempre pressionado, o Padova pouco podia fazer contra a anfitriã, impulsionada pelo grande número de torcedores presentes no Luigi Ferraris. Padalino, pela ala direita, era a principal arma ofensiva blucerchiata, enquanto Cutolo era um dos únicos biancoscudati a levar perigo à meta de Romero.

O gol de Bertani, que abriu o placar (Il Secolo XIX)

O gol de Bertani, que abriu o placar (Il Secolo XIX)

Demorou, mas a gol doriano, que vinha se escrevendo durante todo o primeiro tempo, saiu aos 42 minutos. Aproveitando-se de um buraco na zaga adversária, Bertani saiu sozinho na cara de Pelizzoli e não perdoou, chutando rasteiro no meio do gol.

Veio o segundo tempo e o Padova fez o que mais precisava: empatou já no primeiro minuto. E foi espetacular. Em jogada ensaiada, Marcolini cobrou escanteio na ponta esquerda, achando o ex-genoano Milanetto na entrada da área, que bateu de primeira, indefensável para o estreante Romero.

Mas não demorou muito para que os donos da casa voltassem à vantagem no placar. Pozzi sofreu falta na entrada da área, quase pênalti, aos 5 minutos. O capitão Angelo Palombo cobrou com maestria, no ângulo, sem chances para Pelizzoli.

A Samp esteve muito próxima de fazer o terceiro e, talvez, garantir os três pontos. Aos 15 minutos, Padalino ganhou a disputa com eu defensor, foi à ponta direita e cruzou para Pozzi, que se antecipou à zaga e cabeceou a queima roupa, mas a bola acertou a trave e saiu em tiro de meta.

O ditado de “quem não faz, leva” se fez presente no Marassi. Exatos cinco minutos depois do erro de Pozzi, os visitantes, novamente, igualaram a partida. Com um novo escanteio, o zagueiro Schiavi cabeceou para empatar o duelo.

Schiavi empata para o Padova na metade do segundo tempo (Il Secolo XIX)

Schiavi empata para o Padova na metade do segundo tempo (Il Secolo XIX)

Só deu Samp a partira daí. Atzori, que tinha as três substituições a fazer, tentou mudar o time para um 4-4-2: tirou o discreto Koman, para colocar Semioli, e colocou Maccarone no lugar de Bertani, que vinha bem. A torcida não gostou nada da saída do autor do gol.

Dal Canto, ao invés de recuar o Padova, usou a estratégia do recuo, seguido de contra-ataque. Trocou o desgastado Lazarevic pelo também atacante, o francês Drame. O plano quase teve sucesso, com Cutolo efetuando um chute que poderia dar a vitória aos visitantes, após contra-ataque, mas Romero segurou com tranqüilidade.

Maccarone melhorou a Samp, porém não foi o bastante. As jogadas foram criadas, porém, a finalização se mostrou um fundamento a ser muito trabalhado pelos blucerchiati. Para piorar as coisas para os locais, Pozzi se estranhou com Milanetto nos minutos finais e recebeu o segundo amarelo, sendo expulso.

Como próximo compromisso no campeonato, a Samp viaja até  Livorno na terça-feira (30), onde enfrenta o Livorno. A partida de hoje foi isolada, com todas as outras equipes fazendo sua estréia amanhã, com uma partida, e no sábado, com outras nove partidas.

Uma resposta para Sampdoria 2 x 2 Padova

  1. […] Eis os gols do jogo. Se quiser saber o que rolou na partida tim tim por tim tim, o Thiéres escreveu tudo. Vale muito a pena […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: